Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Recordações de Entrudo

Segunda-feira, 23.02.09

O Marmeleiro sempre foi rico em tradições. Do Ano Novo ao Entrudo, da Quaresma à Páscoa, da sementeira à ceifa, da vindima ao magusto, em tudo se encontrava motivo para festejar e celebrar.

No Entrudo, os galos eram mais que depenados e distribuidos da ponta dos pés ao cimo da crista.

Quem não se lembra (os mais velhos claro) do célebre "Julgamento do Galo", lá para os lados do Largo do Reduto?

Nessa altura, a folia juntava as pessoas à volta de uma causa comum e as tradições ganhavam novo fulgor e vida. Os mais novos roubavam os trapos usados e improvisavam máscaras que faziam arrepiar os mais desprevenidos.

Agora é tudo diferente. As ruas deixaram de ter gente e os entrudos desapareceram.

Aqui e alí ainda se vai comendo a carne do ´marrano´ e do galo ou da melhor ´pita´ do poleiro.

São sabores que também se vão perdendo com o tempo...

Se o tempo voltasse para trás, os meninos de agora (os poucos que aqui vivem) haviam de voltar a ver o Galo a ser julgado.

Para quem seriam as penas?

Para quem seria a pele?

Para quem seriam as patas?

Para quem seriam as asas?

Para quem seria o bico?

Para quem seria a crista?

Mesmo sem julgamento, tenho a certeza que os juizes, ainda agora, haveriam de entregar com justiça cada uma das partes do bichano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 23:28





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Nossos Visitantes