Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rua da Corredoura mal iluminada

Quarta-feira, 31.12.08

A Rua da Corredoura, rua principal do Marmeleiro, está muito mal iluminada. A situação já não é nova mas tem vindo a piorar, desde há alguns meses. Actualmente, vários pontos de luz estão com as lampadas fundidas o que faz , da principal rua do Marmeleiro, um local ainda mais feio e sem vida, durante a noite.

O Largo de São Domingos é outro sítio do Marmeleiro que precisa, urgentemente, de uma requalificação em termos de iluminação. O Largo merece uma iluminação digna de forma a valorizar um dos espaços mais emblemáticos da aldeia, com a estátua de São Domingos e o chafariz..

Esta situação já foi comunicada, por mail, ao Presidente da Câmara Municipal da Guarda, pelo Centro Cultural e Social do Marmeleiro. A população aguarda com expectativa a resolução do problema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 14:54

Teatro no Marmeleiro

Quarta-feira, 31.12.08

No dia 1 de Fevereiro de 2009, o Grupo de Teatro Aquilo, da Guarda, vai apresentar "Histórias de Papelão", no Centro de Dia do Marameleiro. Esta iniciativa está integrada no projecto Andarilho, da Câmara Municipal da Guarda e conta com o apoio do Centro Cultural e Social do Marmeleiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 14:51

Domingos Fontes da Costa pintou os “Caminhos da minha aldeia”

Quarta-feira, 31.12.08

De 8 a 13 de Agosto de 2008, decorreu no Marmeleiro uma exposição de pintura de Domingos Fontes da Costa. Este pintor, natural do Marmeleiro, tem mostrado os seus trabalhos em diversos pontos do país e esta é já a terceira vez que expõe na terra que o viu nascer.

Tal como nas exposições anteriores, o Centro Cultural e Social do Marmeleiro foi parceiro desta iniciativa.
Domingos Fontes da Costa nasceu no Marmeleiro, aldeia do Concelho da Guarda, em 1959. Licenciou-se em História pela Universidade Clássica de Lisboa. Actualmente é professor de História, no ensino oficial.
Amante das artes plásticas, nomeadamente pintura e escultura, tem vindo a aperfeiçoar as suas técnicas há cerca de 20 anos, tendo para isso concluído o curso de pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa. Ao longo deste período tem participado em diversas exposições colectivas e individuais. Tem trabalhos espalhados em edifícios religiosos e pelo estrangeiro.
0 tema desta exposição “Caminhos da minha aldeia”, mergulha em espaços recriados por uma memória de infância, onde o idílico vai povoando a grata memória que o prende às suas raízes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 10:26

...

Quarta-feira, 31.12.08

 

Sabia que o Marmeleiro esteve na “Memória das Coisas”?
 
De 29 de Setembro, a 11 de Novembro de 2008, decorreu no Paço da Cultura, na Guarda, a exposição “A Memória das Coisas – Objectos e afectos – 16”. Nesta exposição estiveram representadas as freguesias de Codeceiro, João Antão, Maçainhas, Marmeleiro, Meios, Mizarela, Monte Margarida, Panoias de Cima, Pega, Pêra do Moço, Pêro Soares, Porto da Carne, Pousade, Ramela, Ribeira dos Carinhos, Rocamonde, Rochoso, Santana da Azinha, Seixo Amarelo, Sobral da Serra, Trinta, Vale de Estrela, Valhelhas, Vela e Videmonte.
O Marmeleiro participou com diversos objectos: Molídias (objectos em pano utilizados para levar carregos à cabeça); Cântaro (utilizado para levar água aos ceifeiros…); Barril (utilizado para levar água ás mulheres dos ranchos de ceifeiros); Toalha de linho (utilizada para tapar a cesta do almoço dos ceifeiros…); Pano de linho (utilizada para tapar a cesta do almoço dos ceifeiros …); Manta de farrapos tecida no Marmeleiro (utilizada para estender no chão, no almoço do rancho de ceifeiros e outras ocasiões); Cesta (utilizada para levar o almoço aos ceifeiros…); Alqueire (utilizado para medir o pão, o milho, o feijão…); Quarta e Solomim (metade da quarta) (utilizado para medir o pão, o milho, o feijão…).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 10:24

Sabia que os Templários estiveram no Marmeleiro?

Quarta-feira, 31.12.08

 
Sobre a presença da Ordem do Templo no Marmeleiro surgem diversas referências em alguma bibliografia. O professor Paulo Alexandre Loução em "Os Templários na formação de Portugal", no capítulo dedicado aos locais templários de relevância em Portugal, aponta três aldeias desta zona: Marmeleiro, Rochoso e Vilar Maior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 10:10

Viva o Marmeleiro

Terça-feira, 30.12.08

Este é o novo espaço dedicado à freguesia do Marmeleiro, concelho da Guarda.

Prometemos novidades dentro de poucos dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 17:30





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Nossos Visitantes