Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Revista Iberografias fala do Marmeleiro

Quinta-feira, 25.11.10

A Revista Iberografias nº 6 (revista de estudos ibéricos), apresentada esta tarde na Guarda, pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), volta a falar do Marmeleiro.

Na página 30, no artigo intitulado "O povoamento romano no concelho da Guarda", assinado por Vítor Pereira, Arqueólogo da Câmara Municipal da Guarda, quando fala das aldeias novas criadas pelos romanos refere: "Neste grupo (aldeias novas) parece ser de incluir também o sítio de Ferrarias*1, de há muito identificado por Adriano Vasco Rodrigues (historiador). Este sítio foi classificado por Marcos Osório (Arqueólogo da Câmara Municipal do Sabugal) como uma aldeia tendo por base a elevada área de dispersão dos respectivos vestígios arqueológicos e a sua localização, num vale da bacia hidrográfica do Rio Côa, com uma forte vocação agropecuária, mas - como sugere o próprio topónimo - relacionado também com a exploração mineira. Com efeito, este sítio, localizado numa área com elevados recursos mineiros, ostenta, conjuntamente com materiais de construção romanos, uma elevada concentração de escórias. A presença destes materiais, dispersos por uma vasta área de terrenos actualmente agrícolas, suscita a questão da eventual fundação de uma aldeia romana vocacionada original e prioritariamente para a exploração mineira".*2

 

*1 - Localizada no vale da ribeira do Gorgolão, freguesia de Marmeleiro, é possível observar tegulae, imbrices, cerâmica comum, fragmentos de mós circulares e escória (Osório 2006, 76). Existe ainda uma referência bibliográfica a uma estrutura com cinco bases de colunas (Rodrigues 1957). Marcos Osório refere ainda o sítio de Vilares, localizado na área de fundus da aldeia romana de Ferrartias, que interpreta como uma possível necrópole da mesma (Osório 2006, 76). 

 

*2 - Refira-se, contudo, que ainda não foram realizadas escavações arqueológicas nem análises das escórias que comprovem uma exploração mineira em período romano neste local.

 

Obs - Com a reprodução deste texto pretendo dar a conhecer melhor o passado do Marmeleiro. Parece que, ainda, muito está por esclarecer e a realização de escavações no sítio de Ferrarias poderia ajudar a desvendar algumas dúvidas.

Aos amigos Marcos Osório e Vitor Pereira lanço o desafio para que, num futuro próximo, avancem com estudos mais detalhados, naquele lugar.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 20:40





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Nossos Visitantes