Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Assunto do Marmeleiro na reunião da Câmara da Guarda

Quinta-feira, 14.06.12

Na próxima reunião da Câmara Municipal da Guarda há um assunto que tem a ver com o Marmeleiro.

 

 

 CÂMARA MUNICIPAL DA GUARDA

 

AGENDA

REUNIÃO ORDINÁRIA DE 18 DE JUNHO DE 2012

(SALA DE REUNIÕES ÀS 14:30H)

 

1.4 - ACÇÃO SOCIAL - MARIA DA CONCEIÇÃO PEREIRA RAMOS - MARMELEIRO - CANDIDATURA AO PROGRAMA SOLARH – APROVAÇÃO

 

Programa de Solidariedade e Apoio à Recuperação de Habitação

SOLARH

 

Este Programa tem por objectivo a concessão de um apoio financeiro especial, sobre a forma de empréstimo sem pagamento de juros a agregados familiares de fracos recursos económicos, de modo a permitir-lhes a realização de obras nas habitações de que são proprietários e que constituem a sua residência permanente.

 

 

Condições exigidas para formalizar uma candidatura:
a)- Residente no Concelho de Guarda;
b)- Ser proprietário do imóvel a recuperar há pelo menos cinco anos;

Procedimentos/ Regras a respeitar
a)- Fornecimento de todos os meios de prova que lhe sejam solicitados, com vista ao apuramento da sua situação económica (IRS) e da dos do agregado familiar;
b)- A candidatura tem que ser dirigida ao Senhor Presidente Câmara 
Municipal da Guarda.

Prestação de serviços da Câmara Municipal da Guarda
- A Câmara aprecia a candidatura; 
- Aprova e remete ao Instituto Nacional de Habitação
- Apoio Técnico/Administrativo.
- Elaboração e acompanhamento e avaliação técnica durante a obra em curso.

Benefícios:
- Os candidatos têm Isenção de pagamento de taxas ;
- Beneficiam de um empréstimo sem juros.

http://www.mun-guarda.pt/index.asp?idEdicao=51&idSeccao=641&id=214&action=noticia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 12:06

Famílias de Penedo da Sé poupam dinheiro cozendo pão no forno público da aldeia

Segunda-feira, 11.06.12

No concelho da Guarda

Famílias de Penedo da Sé poupam dinheiro cozendo pão no forno público da aldeia

 

O forno público da aldeia de Penedo da Sé, Freguesia do Marmeleiro, concelho da Guarda, continua a ser utilizado por muitas famílias, que poupam dinheiro em tempo de crise.

Aquele equipamento comunitário tem grande procura para confecção de pão caseiro e, quem o usa, alega que a opção permite poupar dinheiro e produzir pães mais saborosos e saudáveis do que aqueles que são fabricados nas padarias.

O forno de Penedo da Sé, localidade que tem cerca de 50 habitantes, é utilizado por uma dúzia de famílias que ali cozem o pão para consumo diário. Emília Guerra, de 45 anos, que utiliza o forno comunitário uma vez por mês, admitiu que o fabrico caseiro daquele alimento representa uma economia mensal da ordem dos 40 euros. “Em 30 quilos de farinha deixo [pago] 10 euros e se fosse comprar o pão nem com 50 euros o fazia”, justificou, no dia em que cozeu 30 pães de centeio e 4 bolas de carne.

A mulher comentou que o processo de feitura do pão (amassar, aquecer o forno e cozedura), que leva mais de 3 horas e “dá muito trabalho”, compensa em termos económicos. Explicou que coze pão uma vez por mês e que o congela na arca, retirando-o à medida que o vai consumindo.

Para Emília Guerra, o pão que é feito no forno caseiro, pelo método tradicional, não tem comparação com o das padarias industriais: “Só tem um bocadinho de fermento e de sal. O outro tem mais químicos”. A mulher, que aprendeu a fazer pão com a mãe, orgulha-se de seguir “o exemplo dos antigos”.

Maria Estela, 72 anos, que também utiliza o forno de Penedo da Sé reconhece, igualmente, que o pão feito em casa, para além de “mais saboroso”, fica mais económico. Contou que aprendeu a fazer pão com a sua mãe, quando tinha “10 ou 11 anos” e que “nunca mais parou”. “Sempre fiz pão em casa. Gostamos mais deste do que daquele que é feito nas padarias”, disse. Referiu que quando coloca o pão no interior do forno costuma fazer a oração: “O pão cresça no forno e as alminhas no Céu”. “Depois, rezo um Pai Nosso e uma Avé-Maria”, disse.

Manuel Guerra, 73 anos, marido de Maria Estela, afirmou ao Jornal A Guarda que o pão caseiro “dá muito trabalho” mas compensa. “No Inverno está-se aqui bem, mas nos meses do Verão, não se pode estar com o calor”, disse o homem. No entanto, declarou que com a opção familiar “economizamos mais e sabemos aquilo que comemos”. Como o casal tem 8 filhos, também costuma cozer pão para toda a família: “Cada um dos filhos leva 2 ou 3 e nós ficamos com o restante”.

Manuel Guerra lembrou que no processo de fabrico do pão caseiro as tarefas dos homens e das mulheres estão bem definidas. “Os homens é que aquecem o forno, varrem-no, metem e tiram o pão. As mulheres amassam a farinha e verificam se está cozido”, relatou.

Também contou que cada habitante da aldeia “marca a vez” da utilização do forno comunitário colocando um feixe de lenha no interior do edifício que foi reabilitado, há meia dúzia de anos, pela Junta de Freguesia do Marmeleiro.

Como o forno de Penedo da Sé também é utilizado para cozedura de bolas de carne e de bolos e, ainda, para assar carne, quem o utiliza afirma que poupa dinheiro “a dobrar” porque não gasta “electricidade nem gás” em casa. “A lenha dá muito trabalho, a arranjar e a transportar, mas é mais barata”, concluiu Manuel Guerra.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 16:33

D. ANTÓNIO MOITEIRO RAMOS - AUXILIAR DE BRAGA COM O TÍTULO DE CABARSUSSI

Sexta-feira, 08.06.12

D. ANTÓNIO MOITEIRO RAMOS - AUXILIAR DE BRAGA COM O TÍTULO DE CABARSUSSI

D. António Moiteiro Ramos - Auxiliar de Braga com o título de Cabarsussi


 

O padre António Manuel Moiteiro Ramos foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, Bispo auxiliar de Braga, com o título de Cabarsussi. Cabarssusi foi uma diocese católica, hoje extinta, que ficava no distrito de Bizacena, na Província Romana da África, da qual se mantém apenas o nome e cujo título é concedido a um bispoauxiliar ou coadjutor. Bizacena (Byzacena) foi um distrito da província romanada África, ao sul da Zeugitânia. A sua capital era Bizácio (Byzacium) e corresponde hoje ao território da Tunísia.

O agora nomeado Bispo Auxiliar de Braga é o actual pároco das paróquias de Sé e S. Vicente (Guarda).

 

Ordenação na Sé da Guarda

A ordenação Episcopal de D. António Manuel Moiteiro Ramos está marcada para o dia 12 de Agosto, na Sé Catedral da Guarda. Será ordenado pelo Cardeal D. José Saraiva Martins, sendo consagrantes o Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício e o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 23:06

Padre António Manuel Moiteiro Ramos nomeado Bispo Auxiliar de Braga

Sexta-feira, 08.06.12

Padre António Manuel Moiteiro Ramos nomeado Bispo Auxiliar de Braga

 


 

Bento XVI nomeou como bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga o padre António Manuel Moiteiro Ramos, pároco da Sé e de São Vicente, na cidade da Guarda.

 

D. António Manuel Moiteiro Ramos foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, Bispo auxiliar de Braga, com o título de Cabarsussi.

 

A ordenação Episcopal de D. António Manuel Moiteiro Ramos está marcada para o dia 12 de Agosto, na Sé Catedral da Guarda. Será ordenado pelo Cardeal D. José Saraiva Martins, sendo consagrantes o Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício e o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga.

 

Curriculum Vitae


P. António Manuel Moiteiro Ramos nasceu a 17 de Maio de 1956, na freguesia de Aldeia de João Pires, concelho de Penamacor e distrito de Castelo Branco, na diocese da Guarda.

Frequentou os Seminários Diocesanos do Fundão e da Guarda, sendo ordenado sacerdote a 8 de Abril de 1982 e nomeado Vigário Paroquial das paróquias de São Vicente e de São Miguel da Guarda. Em 1987 foi nomeado pároco, como membro de uma equipa sacerdotal, das paróquias de São Miguel da Guarda, Alvendre, Avelãs de Ambom, Rocamondo e Vila Franca do Deão e, em 1996, assume o cargo de Director Espiritual do Seminário Maior da Guarda, acumulando, ao mesmo tempo, com a assistência pastoral às paróquias de João Antão, Santa Ana d’Azinha e Panoias. Em 2006, e também como membro de uma equipa sacerdotal, foi nomeado pároco da Sé e de São Vicente, na cidade da Guarda.

Para além da paroquialidade exerceu, ao longo destes 30 anos de sacerdote, outros serviços na diocese da Guarda, tais como o de Responsável pelos Departamentos de Catequese da Infância e Adolescência e do Ensino da Igreja nas Escolas e, actualmente, o de Director do Secretariado Diocesano da Educação Cristã, Coordenador da Pastoral, Assistente Diocesano das Conferências Vicentinas, Membro do Conselho Presbiteral, do Conselho Episcopal e do de Pastoral.

Em 3 de Setembro de 2005 foi nomeado Assistente Geral da Liga dos Servos de Jesus, uma Associação Pública de Fiéis, fundada, em 1924, pelo bispo auxiliar da diocese da Guarda, o Servo de Deus D. João de Oliveira Matos, tendo, no momento actual, 23 comunidades em Portugal e uma em Angola e, em 2006, Vice-Postulador do Processo de Beatificação e Canonização do Servo de Deus.

Entre 1984-1986 fez a licenciatura em Teologia, com especialidade em catequética, no Instituto Superior de Teologia San Dâmaso, em Madrid, filiado na Universidade Pontifícia de Salamanca e, nos anos 1994-1996, frequentou as aulas no Instituto Superior de Pastoral, em Madrid, concluindo o doutoramento em Teologia Pastoral, em 1997, com a tese «Os catecismos portugueses da infância e adolescência de 1953-1993». Desde 1987 foi professor de catequética no Seminário Maior da Guarda e, actualmente, é professor de teologia pastoral no Instituto Superior de Teologia Beiras e Douro, com sede em Viseu.

De entre as várias publicações do autor destacamos as que se dedicam à catequese e à formação de catequistas:

1991 – Membro da equipa que elaborou os catecismos do Programa Nacional de Catequese Jesus gosta de Mim (1º ano) e Estou com Jesus (2º ano).

1998 – Guia de leitura do Directório Geral de Catequese.

1998 – Os catecismos portugueses da infância e adolescência de 1953-1993.

2003 – A catequese na diocese da Guarda.

2006 – Procuramos o rosto de Deus e Celebramos o encontro com Cristo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 22:44

Solenidade do Corpo de Deus

Quinta-feira, 07.06.12

Corpo de Deus

O Marmeleiro celebrou a solenidade do Corpo de Deus. A Procissao percorreu as ruas da aldeia.

Esta Festa móvel da Igreja Católica celebra a presença de Cristo na Eucaristia. 

 

Este feriado sera eliminado em 2013. A solenidade de Corpo de Deus passa para o Domingo seguinte.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 20:13

Fonte do Ribeiro

Terça-feira, 05.06.12

Limpámos a fonte do Ribeiro. Eu a minha irmã e o Sérgio deixámos a fonte muito bonita. Agora, quem passa pelo caminho pode matar a sede com a água desta fonte. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 14:45

Passeio a Vila Viçosa, Elvas, Castelo de Vide, Marvão...

Terça-feira, 05.06.12

O passeio a Vila Viçosa, organizado pelo Centro Cultural e Social do Marmeleiro, será no dia 30 de Junho.

 

Já esão abertas as inscrições.

 

Preço - 15.00 euros por pessoa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 10:32

Vaticano II 50 anos, 50 olhares

Domingo, 03.06.12

A Paulus acaba de lançar o livro "Vaticano II 50 anos, 50 olhares".

Trata-se de um livro que reune textos de "personalidades de diversas áreas, a fim de mostrar a riqueza da Igreja e contemplar todas as temáticas englobadas pelo Concílio, com o objectivo de mostrar a sua actualidade e centralidade para os cristãos na sua vivência da fé e na sua relação com a sociedade". 

Também dei o meu contributo para este livro onde assino um texto sobre o Decreto relacionado com os Meios de Comunicação Social. 

Na apresentação do livro, os organizadores escrevem: "Outro tema muito caro ao Vaticano II foi o apostolado com os meios de comunicação social (Inter Mirifica), cada vez mais importante e estratégico na missão evangelizadora da Igreja. Sobre isso falam, com profundo conhecimento de causa, o padre Sílvio Sassi, o cónego António Rego, a Dr.ª Aura Miguel e o padre Francisco Pereira Barbeira".

 

Cardeal Saraiva Martins, Cardeal Carlo Maria Martini, D. Manuel Clemente, Adriano Moreira, Guilherme de Oliveira Martins, Marcelo Rebelo de Sousa, são alguns dos nomes que integram a lista das 50 personalidades que dão conteúdo a este livro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 22:34


Pág. 2/2