Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mensagem de Ano Novo do Governador Civil da Guarda, António José Santinho Pacheco

Quinta-feira, 30.12.10

“Acredito que 2011 vai ser bem melhor que o ano que agora termina”

 

«O Ano que agora termina deixou marcas bem visíveis na economia, na sociedade e no ânimo de cada um de nós. E não vale a pena procurar disfarçar esta realidade ou minimizar as suas consequências. Só a verdade é mobilizadora e o empenhamento de todos é absolutamente indispensável para darmos, juntos, a resposta rápida e sustentada que a situação exige.

O nosso grito “Ó da Guarda!” quer encontrar eco em todos os parceiros sociais, Autarquias e IPSS, empresários e quadros, trabalhadores e sindicatos, nas famílias, nos desempregados ou nos beneficiários de prestações sociais.

Somos uma população com princípios e com valores para quem o Natal anuncia um tempo novo e cada ano que começa tem o condão de transformar o desespero em sonho e em esperança.

Ano Novo, vida nova!

2011, em teoria, é um ano difícil no plano individual, para as instituições e as empresas, no Distrito e no País, na Europa e no Mundo. Com uma boa dose de energia positiva, temos de afastar a nuvem negra e carregada de pessimismo que paira sobre o nosso futuro. É tempo dos arautos da desgraça abandonarem o discurso miserabilista e glosado com tal ênfase que até parece que o “quanto pior, melhor” lhes dá um enorme jeito para terem palco. De tal maneira, que às vezes, mal podem disfarçar o “gozo” de invocar da crise.

Não nos esqueçamos, no entanto, que os actuais apóstolos do catastrofismo são os mesmos figurões que já nos venderam ilusões ou nos enganaram no passado e vão, mais uma vez, falhar nas suas previsões.

No nosso Distrito, na Guarda em particular, acredito que 2011 vai ser bem melhor que o ano que agora termina, particularmente no investimento privado e na criação de emprego.

E não é uma previsão ou um mero anseio…É uma esperança credível, uma certeza. Temos mão-de-obra vocacionada para o sector industrial e vamos encontrar novas indústrias. A Plataforma Logística vai consolidar-se e o sector agro-industrial tem muito para crescer.

O Turismo tem em curso investimentos de muitos milhões de euros em vários Concelhos, potenciando assim uma oferta turística diversificada, da Cultura e do Património à Natureza e à Gastronomia e que tem em Castilla y León, particularmente em Salamanca, um mercado de centenas de milhar de clientes à nossa espera.

Abrir em Salamanca uma Oficina de Turismo do Distrito da Guarda é o próximo passo, até porque o próprio Comércio também tem muito a beneficiar com esta estratégia.

A nossa confiança no futuro próximo, já em 2011, assenta em nós próprios e nas nossas potencialidades; a estratégia é reforçar a unidade Distrital e dar escala à realidade Regional que somos.

Os Municípios e as Freguesias, mas também as IPSS vão assumir-se como motores de desenvolvimento económico, investindo na excelência do Mundo Rural e dando uma nova oportunidade à nossa Agricultura.

O Plano Estratégico Distrital de Desenvolvimento do Mundo Rural vai apontar caminhos e soluções e não vale a pena escamotear a nova realidade: o combate à desertificação das nossas terras pressupõe o incremento da actividade agrícola e florestal que pode e deve absorver largas centenas de novos “povoadores”, porventura muitos deles, actuais desempregados, para uma vida digna e uma actividade útil e rentável.

O nosso objectivo é procurar implementar uma dinâmica de fixação de população e potenciar a criação de condições de desenvolvimento que respeitem a singularidades de cada um dos nossos Concelhos, captar projectos ancora que alavanquem o crescimento económico

A melhor forma de manifestar a minha solidariedade a todos os trabalhadores do Distrito que perderam o seu posto de trabalho ou aos jovens à procura do primeiro emprego está mesmo na busca constante de novos investimentos, na esperança que deposito nas negociações em curso e na certeza dos apoios do Ministério da Economia no incentivo à instalação de novas empresas.

Esta crise, mais que uma fatalidade é uma oportunidade que temos de saber aproveitar e vira-la a nosso favor Na Guarda, vamos já em 2011 vencer a crise e criar postos de trabalho. Temos muito por onde acreditar. Vamos conseguir! Bom Ano para todos.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Marmeleiro às 09:51


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.